Entenda como o melhoramento genético é aplicado nos alimentos

Você provavelmente já se deparou com frutas sem sementes no supermercado ou na feira. Mas, será que essas características têm alguma coisa a ver com alimentos transgênicos?

A resposta é não. Essa evolução ocorre por causa do melhoramento genético, que nada mais é do que uma ciência utilizada em plantas e animais para obtenção de indivíduos ou populações com características desejáveis, como os exemplos citados das frutas sem sementes, ideal para o consumo humano.

Para chegar a este resultado, cientistas observam as características em várias espécies, para que após cruzamentos o resultado desejado seja obtido. Os pesquisadores combinam técnica convencional, com a transferência de uma planta para outra, e com modernos recursos de biotecnologia.

O melhoramento contorna barreiras que na natureza desfavorecem certos cruzamentos, fazendo com que alguns tipos de frutas se tornam mais raros do que outros.

O melhoramento é uma ação tão enraizada na nossa sociedade, que o Instituto Agronômico de São Paulo estima que praticamente todas as frutas comercializadas apresentam algum tipo de melhoramento genético, que é feito, inclusive, para proporcionar o abastecimento em larga escala.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *