-

Com R$ 4 trilhões, o agro pode salvar o PIB nacional

O agronegócio pode salvar o PIB do país, mas isso vai depender de esforços conjuntos , da iniciativa privada com o governo juntos

16 de outubro de 2019 às 11h42

Você já participou de um turn around em uma organização? Uma palavra que significa dar uma virada para salvar a empresa. Fazer orçamento base zero, sentar em cima do caixa, cortar despesas. Em outras palavras, salvar uma organização da falência prevista caso continue suas contas a apresentar déficit entre o que fatura e o que gasta.

Situação igual a do governo brasileiro. E nada de por a culpa neste ou naquele, cabe ao governo cortar no próprio governo. Então se você já participou de um desses turn around, morro abaixo nas despesas e nas contas, reforma,   reengenharia, etc, deve ter observado que ao mesmo tempo em que ocorre o corte nas contas, a demissão de pessoas, diminuição de níveis hierárquicos, sacrifício de ganhos do alto comando, o próprio presidente corta seu salário, retirada zero de acionistas. Enquanto tudo isso acontece, em paralelo, ocorrem esforços intensivos de vendas.

Se você só cortar e não vender, não haverá corte suficiente para salvar a organização. Por isso, no atual momento brasileiro, onde estamos vivendo a necessidade, sim, de um turn around, de uma virada governamental e todo mundo depositando no ministro Paulo Guedes essa expectativa, temos por outro lado a ministra Tereza Cristina com o papel da diretora de vendas.

Porém, com todo esforço da ministra da Agricultura, nos falta um objetivo claro de orquestração das forças empresariais, agroindustriais e articuladoras de todo o sistema de todas as cadeias do agribusiness brasileiro, que transcende os poderes bem intencionados e valorosos da nossa ministra Tereza Cristina.

O agronegócio pode salvar o PIB do país, mas isso vai depender de esforços conjuntos , da iniciativa privada com o governo juntos. Quatro trilhões de reais, dobrar o tamanho do agro nacional, um mantra a ser repetido, como Juscelino o fez com 50 anos em 5, precisamos e podemos dobrar o agro nacional, desde que a agroindústria de alimentos, bebidas, Renovabio, bioeconomia e todas as cadeias produtivas estejam motivadas e minimamente orquestradas para isso.

E tudo isso começa na base agropecuária tropical do país, do abacate até a vagem e o zinco das carnes. Produtoras e produtores rurais a base dessa riqueza que se espraia para todos, nas cidades. Turn around geral. Sem objetivo e plano comercial, não se salva o PIB nacional.

O agro pode dobrar de tamanho, R$ 4 trilhões.

José Luiz Tejon para o Canal Rural

 

-

Com R$ 4 trilhões, o agro pode salvar o PIB nacional

O agronegócio pode salvar o PIB do país, mas isso vai depender de esforços conjuntos , da iniciativa privada com o governo juntos

16 de outubro de 2019 às 11h42

Você já participou de um turn around em uma organização? Uma palavra que significa dar uma virada para salvar a empresa. Fazer orçamento base zero, sentar em cima do caixa, cortar despesas. Em outras palavras, salvar uma organização da falência prevista caso continue suas contas a apresentar déficit entre o que fatura e o que gasta.

Situação igual a do governo brasileiro. E nada de por a culpa neste ou naquele, cabe ao governo cortar no próprio governo. Então se você já participou de um desses turn around, morro abaixo nas despesas e nas contas, reforma,   reengenharia, etc, deve ter observado que ao mesmo tempo em que ocorre o corte nas contas, a demissão de pessoas, diminuição de níveis hierárquicos, sacrifício de ganhos do alto comando, o próprio presidente corta seu salário, retirada zero de acionistas. Enquanto tudo isso acontece, em paralelo, ocorrem esforços intensivos de vendas.

Se você só cortar e não vender, não haverá corte suficiente para salvar a organização. Por isso, no atual momento brasileiro, onde estamos vivendo a necessidade, sim, de um turn around, de uma virada governamental e todo mundo depositando no ministro Paulo Guedes essa expectativa, temos por outro lado a ministra Tereza Cristina com o papel da diretora de vendas.

Porém, com todo esforço da ministra da Agricultura, nos falta um objetivo claro de orquestração das forças empresariais, agroindustriais e articuladoras de todo o sistema de todas as cadeias do agribusiness brasileiro, que transcende os poderes bem intencionados e valorosos da nossa ministra Tereza Cristina.

O agronegócio pode salvar o PIB do país, mas isso vai depender de esforços conjuntos , da iniciativa privada com o governo juntos. Quatro trilhões de reais, dobrar o tamanho do agro nacional, um mantra a ser repetido, como Juscelino o fez com 50 anos em 5, precisamos e podemos dobrar o agro nacional, desde que a agroindústria de alimentos, bebidas, Renovabio, bioeconomia e todas as cadeias produtivas estejam motivadas e minimamente orquestradas para isso.

E tudo isso começa na base agropecuária tropical do país, do abacate até a vagem e o zinco das carnes. Produtoras e produtores rurais a base dessa riqueza que se espraia para todos, nas cidades. Turn around geral. Sem objetivo e plano comercial, não se salva o PIB nacional.

O agro pode dobrar de tamanho, R$ 4 trilhões.

José Luiz Tejon para o Canal Rural