Aproximação por operadores conscientes e fiscalizações coerentes

   Representantes do Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola (Sindag) deverão estar presentes no próximo encontro de fiscais da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) que deve ocorrer em julho, na cidade de Cascavel. A ideia da entidade aeroagrícola é aproveitar o encontro no oeste paranaense para conversar com os agentes sobre as rotinas da aviação agrícola. Reforçando ainda a posição do próprio setor aeroagrícola de que todas as suas empresas devem ser transparentes e cumpridoras da lei.

   Trata-se de uma estratégia com duas frentes: de um lado dá subsídios aos fiscais para que possam melhor avaliar um setor tão complexo e singular quanto a aviação. Por outro, incentiva os próprios empresários e operadores a não só estarem atentos às normas de segurança operacional e ambiental, mas também a serem proativos em buscar orientação junto aos órgãos em caso de dúvida.

   A participação no encontro de julho da Adapar foi alinhavada na última semana, em uma conversa entre o diretor-executivo do sindicato aeroagrícola, Gabriel Colle, o diretor-presidente do órgão paranaense, Inácio Afonso Kroetz, seu diretor de Defesa Agropecuária, Adriano Riesenberg, e o gerente de Sanidade Vegetal, Marcílio Martins Araújo. A reunião foi terça-feira (12) em Curitiba.

Trata-se de uma estratégia com duas frentes: de um lado dá subsídios aos fiscais para melhor avaliar um setor tão complexo quanto a aviação. Por outro, incentiva os próprios empresários a serem proativos em buscar orientação junto aos órgãos

  A iniciativa não é inédita. Em setembro do ano passado o Sindag já havia tido uma reunião semelhante na Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. Ali, a conversa foi com o coordenador das Câmaras Setoriais do órgão, Alberto Amorim. Além disso, desde abril de 2017 o sindicato integra a Comissão de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos do Mato Grosso do Sul. E em fevereiro deste ano o presidente do Sindag, Júlio Kämpf, esteve na Agência Estadual de Defesa Sanitária e Animal (Iagro) para esclarecer dúvidas dos fiscais sobre as rotinas em operações aeroagrícolas.

Adriano Riesenberg, Inácio Kroetz e Marcílio Araújo (Adapar) com Gabriel Colle (Sindag)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *