O etanol é o salvador da pátria no negócio de cana-de-açúcar no Brasil na safra 2018/2019

Os preços do etanol (anidro e hidratado) nesta safra estão melhores que aqueles da safra passada no período abril/18 e julho/18, conforme levantamento semanal de preços  da JOB Economia. O preço médio nesta safra, no Centro-Sul, está entre 11% e 13% acima da média da safra passada, dependendo do tipo de etanol. 

No caso do açúcar ocorre o contrário. Os preços desta safra estão bem abaixo daqueles da safra passada. Na média estão 21% abaixo.   

No Norte-Nordeste ocorre o mesmo. Etanol, repetindo o Centro-Sul,  com preços médios acima da safra passada entre 11%-13% e açúcar com preços inferiores aos da safra passada em 19%. 

Quanto a remuneração ao produtor do Centro-Sul, o preço médio do açúcar, com ICMS de 7%, alcançou na semana passada R$ 50,60 por saca de 50kg, estando 5% abaixo dos custos D+D (despesas exceto despesas financeiras + depreciação). No caso do etanol hidratado, o preço médio, líquido de impostos, de R$ 1,55 por litro está 5% acima dos custos D+D. No caso do etanol anidro o preço médio de R$ 1,73 por litro é 11% acima dos custos.  

Em resumo: a preferência de produção é para o etanol e o Brasil deve bater o recorde histórico de produção do etanol que aconteceu na safra 2015/2016 com 30 bi de litros.  Quanto ao açúcar, devemos reduzir a produção em cerca de 9 milhões de  toneladas sobre a safra passada 2017/2018. Com isto, esperamos alguma recuperação dos preços do açúcar nos mercados externo e interno.

 

Julio Maria M. Borges          

Sócio-Diretor da JOB Economia e Planejamento.                               

Email: julioborges@jobeconomia.com.br     

 site: www.jobeconomia.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *