1º Painel de Análise Sensorial de Azeites de Oliva do Brasil reconhecido pelo COI

Em publicação recente do Conselho Oleícola Internacional- COI de 21.12.2018 com base em normativas que regulamentam esse tipo de autorização internacional do próprio Conselho foi publicada a lista dos Laboratórios ou Paneles de Analise Sensorial de Azeites de Oliva  que aquela Entidade reconhece em todo o mundo. Entre eles está o painel Argos do Brasil.

Só para citar alguns, foram aprovados Paneles  na Alemanha, Argentina, Chile, Croácia, Espanha, Estados Unidos, França, Grécia, Itália, Israel, Marrocos, Turquia, Tunisia entre outros.  O panel ARGOS  é o 1º Panel  de Análises Sensorial de Azeites do Brasil  com esse reconhecimento pela Entidade Maior do Setor Olívicola no mundo, que é o COI.

Foram 2 anos, praticamente, de  ações no sentido de  buscar essa acreditação internacional. Bem antes disso, havia um grupo de profissionais sendo treinados  para  atuarem dentro das atividades da própria ARGOS . Esse treinamento já perdurava por cerca de seis anos, com cursos e atividades no Brasil e no exterior. Assim formamos um grupo de 13 pessoas (todos brasileiros) que primeiramente irão atuar nesse trabalho porque bem treinadas e preparadas para tanto.

Durante esses dois últimos anos foi estruturado, dentro dos requisitos principais  que são as normativas do Conselho,   um trabalho profissional  para pleitear,  então, esse reconhecimento ou acreditação. Foi um processo longo que envolveu uma série de procedimentos burocráticos, com , inclusive, autorização do Ministério da Agricultura do Brasil  para aspirar-se a esse tipo de pleito.

Após isso, o panel e seus profissionais se submeteram  a provas práticas com a avaliação de uma série de amostras de azeite vindas de Madri para  o processo prático de conhecimento e reconhecimento dos azeites, seus defeitos e suas virtudes sensoriais. Após  as referidas avaliações foram prestadas provas escritas  com as respectivas descrições dos azeites oriundos das amostras e a colocação dos mesmos dentro das diversas categorias estabelecidas pelas normativas do próprio Conselho ou seja,  azeite extra virgem, virgem, corrente e lampante.

Classificação e descrição dos defeitos por ventura encontrados bem como dos atributos sensoriais  positivos caso houvesse alguns no conjunto das amostras enviadas. Uma prova que submete os profissionais ao reconhecimento das varias situações  e estados sensoriais dos azeites enviados para as provas. Essa autorização só é dada ao panel se o mesmo consegue passar nessas provas que são prestadas via internet e aplicada por um laboratório especializado contratado para tal finalidade pelo próprio COI, para dar   e mostrar a total isenção no processo.

Muitos paneles de alguns países não conseguiram a nota mínima  e a consequente condição  para suas acreditações, portanto, não foram autorizados pelo COI para atuarem. Assim o Panel ARGOS,  1º Panel de Análises  Sensoriais de Azeites do Brasil, estará totalmente a disposição de todas as estruturas quer públicas ou privadas para avaliar azeites nacionais e internacionais que cheguem ou sejam comercializados no Brasil. emitirá laudos e/ou certificados de qualidade e de classificação dos azeites.

A partir do momento de início de suas atividades a estrutura pública poderá aplicar  de forma completa a normativa brasileira que regulamenta o assunto já que a mesma segue as determinações  de qualidade estabelecidas pela Entidade máxima do Setor no mundo que é o COI. O  Panel   ARGOS, o primeiro do Brasil, não é uma estrutura estanque. Estará ,como deve ser, sempre  em constante treinamento e, também, habilitando outros profissionais para atuarem dentro de suas atividades de analise sensorial no próprio panel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *