Daoud: política de Guedes pode dizimar o pequeno produtor

Essa questão do fim da tarifa antidumping imposta pelo ministério da Economia é uma temeridade para o produtor rural. Eu fiquei muito bravo com essa situação, mas fazendo uma reflexão, chego a conclusão de que todos os ministros da agricultura, em todos os governos, ficaram à reboque dos ministros da economia.

A ministra Tereza Cristina tem, até certo ponto, tentado levar essas questões para o debate, mas a gente sabe que a política do Paulo Guedes, ministro da economia, é totalmente contrária a isso. O nosso papel é alertar o presidente Bolsonaro e lembrar do compromisso que ele assumiu com os produtores rurais e o tamanho da injustiça que é prejudicar o setor que tirou o Brasil do buraco.

Ao meu ver, meus amigos, o presidente Jair Bolsonaro tem que dar ao Ministério da Agricultura uma autonomia financeira para que possa utilizar das ferramentas político-agrícolas.

Acho que esse desentendimento entre as pastas coloca o produtor em dúvida. Ainda mais quando a ministra diz que vai tentar aumentar um imposto para compensar essa tarifa que vai deixar de existir. Afinal, porque liberou um imposto se vai aumentar outro? Não dá para entender.

Esse tipo de gestão vai acabar com os médios e pequenos produtores. Se mexer na questão do financiamento, esses vão ser dizimados pelos grandes produtores e os laticínios terão todo o mercado do leite.

O Brasil não pode desistir da pequena produção, que gera 50% dos empregos. Não vamos admitir que a agropecuária seja dizimada por um entendimento errado da realidade econômica do mercado brasileiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *