Daoud: peste suína africana pode pressionar inflação no Brasil

Foto: Pixabay

O surto da peste suína africana na China já começa a afetar as estatísticas de inflação do brasil e isso é um movimento natural. Relatório feito pelo Bradesco mostrou que os preços ao consumidor podem subir pelo menos 12% ao ano, sendo que no atacado essa alta seria de 43%.

As projeções foram feitas tomando como base o impacto da oferta de suínos.De acordo com a Associação Brasileira de Proteína Animal, a ABPA, as exportações brasileiras de carne suína totalizaram 58 mil toneladas em abril, volume 44,3% superior ao volume exportado no mesmo período do ano passado.

Acontece, meus amigos, que apenas a comercialização de suínos não impactaria na inflação, pois o brasileiro teria outras opções de carne. Acontece é que a demanda por proteína pode aumentar em torno de 25% e nós não temos condições de atender essa demanda de uma hora para outra.

Quando se tem um choque de ofertas deste tamanho, acaba-se provocado um desequilíbrio entre oferta e demanda, o que acaba gerando a inflação. E o mais grave é que a demanda muito grande por proteínas animais pode desequilibrar também o mercado norte-americano, podendo provocar uma alta nos juros.

Se isso ocorrer neste momento em que a economia está passando por reajustes, acaba levando um cenário complicado e que pode prejudicar muito o Brasil.

Por enquanto é apenas uma preocupação, mas é preciso ter calma para saber qual o desfecho provocado por essa questão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *