-

Freio de Ouro: a última chance no MS

Campo Grande (MS) define a partir desta quinta-feira no Parque Laucídeo Coelho, quem serão os últimos classificados à final do Freio de Ouro 2019. São 96 animais inscritos (48 machos e 48 fêmeas)  de oito estados. Do sul: 50 do RS; 8 de SC e 17 do PR. Do sudeste 1 de SP e 1…

01 de julho de 2019 às 18h10
Campo Grande (MS) define a partir desta quinta-feira no Parque Laucídeo Coelho, quem serão os últimos classificados à final do Freio de Ouro 2019.
São 96 animais inscritos (48 machos e 48 fêmeas)  de oito estados. Do sul: 50 do RS; 8 de SC e 17 do PR. Do sudeste 1 de SP e 1 do RJ e do centro-oeste, 6 de GO; 5 do DF e 1 do MS.
Entre as éguas, seis já foram finalistas: Natividade Erva Mate, Xiba do Infinito, RE Garoa com Vento, Unha de Gato do Amanhecer, Madona dos Três Pinhais e Agraciada Nuestra Señora.
25 estão em seu primeiro ciclo e 13, no segundo. 28 fizeram campanha morfológica.
Várias fêmeas disputaram outras seletivas e tentam pela última vez na temporada, a tão desejada vaga na Expointer. 9 correram o Bocal, 5 a Aberta, 8 a Gaúcha e 14, Araranguá.
Um dos destaques é Xiba do Infinito. A égua foi Bocal de Ouro em 2018. Também é atração, Agraciada Nuestra Señora (finalista em 2015 e 2016).

Xiba do Infinito e Miguel Souza foram Bocal de Ouro em 2018 e tentam uma vaga na final de 2019

Entre os machos são 11 finalistas: Hino da Saff, SC Dois da Amostra, Guanabara Nunca Más, Jalisco da Capão Formoso, Cigano Cala Bassa, Festejo da Saff, SJ Acordeon, GT Bronze de Praça, El Niño da Cola Crioula e Obediente do Galpão Grande.
22 estreiam na competição e 14 estão em seu segundo ciclo. 33 exemplares já disputaram a morfologia.
7 cavalos correram o Bocal, 10 a Aberta, 6 a Gaúcha e 8, Araranguá.
Destaque para SC Dois da Amostra (finalista em 2017 e 2018), Hino da Saff (finalista 2017 e 2018), GT Bronze de Praça (finalista em 2016 e 2018) e Obediente do Galpão Grande (finalista em 2013 e 2015).
Número expressivo também de ginetes: 61. Quem mais leva animais é Daniel Teixeira (5); Dudu Quadros e Guto Freire (4); Everton Valim, Brayan Boneberg, Fabrício Barbosa, Zeca Macedo, Volmir Guimarães e Ricardinho Wrege (3); Adriano Streck, Bruno Rosa, Miguel Souza, Thomaz Gonçalves, Iuri Barbosa, Gabriel Marty, Jardel Pereira, Nei Lima, Lindor Collares, Deyvi Flores, Raul Lima e Anderson Nunes (2). Os demais montam um cavalo cada.
Por Sandro Fávero

-

Freio de Ouro: a última chance no MS

Campo Grande (MS) define a partir desta quinta-feira no Parque Laucídeo Coelho, quem serão os últimos classificados à final do Freio de Ouro 2019. São 96 animais inscritos (48 machos e 48 fêmeas)  de oito estados. Do sul: 50 do RS; 8 de SC e 17 do PR. Do sudeste 1 de SP e 1…

01 de julho de 2019 às 18h10
Campo Grande (MS) define a partir desta quinta-feira no Parque Laucídeo Coelho, quem serão os últimos classificados à final do Freio de Ouro 2019.
São 96 animais inscritos (48 machos e 48 fêmeas)  de oito estados. Do sul: 50 do RS; 8 de SC e 17 do PR. Do sudeste 1 de SP e 1 do RJ e do centro-oeste, 6 de GO; 5 do DF e 1 do MS.
Entre as éguas, seis já foram finalistas: Natividade Erva Mate, Xiba do Infinito, RE Garoa com Vento, Unha de Gato do Amanhecer, Madona dos Três Pinhais e Agraciada Nuestra Señora.
25 estão em seu primeiro ciclo e 13, no segundo. 28 fizeram campanha morfológica.
Várias fêmeas disputaram outras seletivas e tentam pela última vez na temporada, a tão desejada vaga na Expointer. 9 correram o Bocal, 5 a Aberta, 8 a Gaúcha e 14, Araranguá.
Um dos destaques é Xiba do Infinito. A égua foi Bocal de Ouro em 2018. Também é atração, Agraciada Nuestra Señora (finalista em 2015 e 2016).

Xiba do Infinito e Miguel Souza foram Bocal de Ouro em 2018 e tentam uma vaga na final de 2019

Entre os machos são 11 finalistas: Hino da Saff, SC Dois da Amostra, Guanabara Nunca Más, Jalisco da Capão Formoso, Cigano Cala Bassa, Festejo da Saff, SJ Acordeon, GT Bronze de Praça, El Niño da Cola Crioula e Obediente do Galpão Grande.
22 estreiam na competição e 14 estão em seu segundo ciclo. 33 exemplares já disputaram a morfologia.
7 cavalos correram o Bocal, 10 a Aberta, 6 a Gaúcha e 8, Araranguá.
Destaque para SC Dois da Amostra (finalista em 2017 e 2018), Hino da Saff (finalista 2017 e 2018), GT Bronze de Praça (finalista em 2016 e 2018) e Obediente do Galpão Grande (finalista em 2013 e 2015).
Número expressivo também de ginetes: 61. Quem mais leva animais é Daniel Teixeira (5); Dudu Quadros e Guto Freire (4); Everton Valim, Brayan Boneberg, Fabrício Barbosa, Zeca Macedo, Volmir Guimarães e Ricardinho Wrege (3); Adriano Streck, Bruno Rosa, Miguel Souza, Thomaz Gonçalves, Iuri Barbosa, Gabriel Marty, Jardel Pereira, Nei Lima, Lindor Collares, Deyvi Flores, Raul Lima e Anderson Nunes (2). Os demais montam um cavalo cada.
Por Sandro Fávero