-

Os afixos que lideram o Freio de Ouro 2019

Nesta grande final do Freio de Ouro que se aproxima, cinco afixos figuram como os mais representativos, cada um com três animais classificados; confira

17 de julho de 2019 às 21h27

Não há orgulho maior para um criador do que ver um animal produzido pela sua cabanha competindo no maior palco da raça. Mesmo que já tenha sido vendido, a alegria é a mesma. Ter sua marca representada em Esteio, entre os melhores, é um termômetro de que a seleção está no caminho correto.

Imagina só quando essa alegria é em dose dupla, ou tripla? Nesta grande final do Freio de Ouro que se aproxima, cinco afixos figuram como os mais representativos, cada um com três animais classificados. São eles:

– Basca: Basca Anita-TE (Bocal de Bronze), Basca Uma Bala (5ª na Aberta de Esteio) e Basca Beatriz (2ª Reserva do Bocal), todas de propriedade da própria Cabanha Basca, de Mariana Tellechea e filhos.

– Castanheiros: Desavença dos Castanheiros (Bocal de Ouro), Duquesa dos Castanheiros (7ª no Bocal) e Dardo dos Castanheiros (2º na Gaúcha), os três de propriedade da Cabanha dos Castanheiros, de Miguel e Rodrigo Scarpellini Campos.

– Infinito: Umauá do Infinito (5ª na Gaúcha, de propriedade da Cabanha Rota do Tropeiro), Zafira do Infinito (5ª em Campo Grande, representante da própria Agropecuária Infinito, de Roberto Davis Júnior) e Operário do Infinito (1º em Campo Grande, da Cabanha Odilo Gonçalves).

– Purunã: Cigana do Purunã (8ª em Araranguá), Estampa do Purunã (6ª em Campo Grande) e Del Oeste do Purunã (3º em Montevidéu), todos os três representando a própria Cabanha São Rafael, de Mariano Lemanski.

– São Pedro: Fantástico de São Pedro (5º no Bocal, representante da própria Gap São Pedro, de Eduardo Macedo Linhares), Campeiro de São Pedro (3º na Aberta, de propriedade da Cabanha Sabiendas) e Estandarte de São Pedro (4º em Araranguá, da Fazenda do Retiro).

Até a Expointer traremos mais dados e estatísticas. Não perca!

Desavença dos Castanheiros (Bocal de Ouro) e Basca Anita-TE (Bocal de Bronze) – Foto Fagner Almeida

*Por Estela Facchin

-

Os afixos que lideram o Freio de Ouro 2019

Nesta grande final do Freio de Ouro que se aproxima, cinco afixos figuram como os mais representativos, cada um com três animais classificados; confira

17 de julho de 2019 às 21h27

Não há orgulho maior para um criador do que ver um animal produzido pela sua cabanha competindo no maior palco da raça. Mesmo que já tenha sido vendido, a alegria é a mesma. Ter sua marca representada em Esteio, entre os melhores, é um termômetro de que a seleção está no caminho correto.

Imagina só quando essa alegria é em dose dupla, ou tripla? Nesta grande final do Freio de Ouro que se aproxima, cinco afixos figuram como os mais representativos, cada um com três animais classificados. São eles:

– Basca: Basca Anita-TE (Bocal de Bronze), Basca Uma Bala (5ª na Aberta de Esteio) e Basca Beatriz (2ª Reserva do Bocal), todas de propriedade da própria Cabanha Basca, de Mariana Tellechea e filhos.

– Castanheiros: Desavença dos Castanheiros (Bocal de Ouro), Duquesa dos Castanheiros (7ª no Bocal) e Dardo dos Castanheiros (2º na Gaúcha), os três de propriedade da Cabanha dos Castanheiros, de Miguel e Rodrigo Scarpellini Campos.

– Infinito: Umauá do Infinito (5ª na Gaúcha, de propriedade da Cabanha Rota do Tropeiro), Zafira do Infinito (5ª em Campo Grande, representante da própria Agropecuária Infinito, de Roberto Davis Júnior) e Operário do Infinito (1º em Campo Grande, da Cabanha Odilo Gonçalves).

– Purunã: Cigana do Purunã (8ª em Araranguá), Estampa do Purunã (6ª em Campo Grande) e Del Oeste do Purunã (3º em Montevidéu), todos os três representando a própria Cabanha São Rafael, de Mariano Lemanski.

– São Pedro: Fantástico de São Pedro (5º no Bocal, representante da própria Gap São Pedro, de Eduardo Macedo Linhares), Campeiro de São Pedro (3º na Aberta, de propriedade da Cabanha Sabiendas) e Estandarte de São Pedro (4º em Araranguá, da Fazenda do Retiro).

Até a Expointer traremos mais dados e estatísticas. Não perca!

Desavença dos Castanheiros (Bocal de Ouro) e Basca Anita-TE (Bocal de Bronze) – Foto Fagner Almeida

*Por Estela Facchin