-

Dada a largada ao Freio de Ouro 2020

O estado do Paraná, que havia sediado a última credenciadora ao Freio de Ouro de 2019 (Curitiba, em junho passado), também abriu a nova temporada da competição. Foi em Lapa no último fim de semana. Organizada pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos do Planalto Paranaense, a prova foi a primeira de uma série de seletivas…

03 de outubro de 2019 às 20h16

O estado do Paraná, que havia sediado a última credenciadora ao Freio de Ouro de 2019 (Curitiba, em junho passado), também abriu a nova temporada da competição. Foi em Lapa no último fim de semana. Organizada pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos do Planalto Paranaense, a prova foi a primeira de uma série de seletivas que levará animais às classificatórias e, depois, à final em Esteio (RS) durante a Expointer.
A Credenciadora Mista de Lapa chegou a terceira edição e reuniu 26 conjuntos, em uma estrutura que contou com 32 novas cocheiras permanentes e uma nova sede social do núcleo no Parque de Exposições e Eventos da cidade.

Nova sede foi inaugurada durante o evento que abriu o Freio de Ouro 2020

Na temporada 2019 foram disputadas 45 credenciadoras: 28 mistas, 9 de inéditos e 8 abertas em 6 estados. A expectativa para 2020 é que tenhamos um número semelhante de provas.
Em outubro serão realizadas mais 5 etapas. Duas no próximo fim de semana: em Campo Alegre (PR) e em Chapecó (SC).
Guarapuava (PR), Brasília (DF) e Arroio Grande (RS), também recebem o Freio neste mês.
Credenciar nesta época sempre é bom. O animal tem tempo de entrar no ciclo reprodutivo e ainda voltar ao treinamento visando as classificatórias.
Bem-vindos a 2020. O Freio de Ouro já começou!

Veja quem são os primeiros conjuntos credenciados ao Freio de Ouro:

Danada II de Santa Angélica e Daniel Cunha, primeiros entre as fêmeas / Foto: Daymon Grocheviski – NCCCPP

Credenciadora Mista / Lapa (PR)

Fêmeas

1º lugar
Danada II de Santa Angélica, filha de Posteiro II de Santa Angélica e Secretária de Santa Angélica; criador Parceria Santa Angélica e expositores Antônio Derner e Wilson Elias, Cabanha Vale das Termas e São José, Canelinha/SC
Ginete: Daniel Cunha. Nota: 19,186

2º lugar
Neblina da Rio Bonito, filha de Pora Raton e Luminosa da Rio Bonito; criador e expositor Empreendimentos Agropec. Rio Bonito Ltda, Fazenda Santa Cruz, Ponta Grossa/PR
Ginete: Nei Eduardo Rodrigues Lima. Nota: 19,101

3º lugar
Relíquia da Guajuvira, filha de Capanegra Jacarta e Galga da Guajuvira; criador Walter Francisco de Moura e expositor Eldiomar Benedito Chipanski, Cabanha Salero Velho, Campo Largo/PR
Ginete: Felipe Chipanski. Nota: 18,867

4º lugar
Dama da Noite do Rio das Pedras, filha de Jalisco de Santa Angélica e BT Onça; criador Marcelo Oliveira Cunha e expositor Fazenda Rio das Pedras, Guarapuava/PR
Ginete: Deivy de Lima Flores. Nota: 17,928

Machos

Jesus Maria da Bela Aliança e Adriano Comunello – Conjunto venceu na categoria dos machos / Foto: Daymon Grocheviski – NCCCPP

1º lugar
Jesus Maria da Bela Aliança, filho de Itaqui do Salero Velho e Altaneira da Bela Aliança; criador Francisco Carlos Habowsky e expositores Cabanha Bela Aliança, Caledônia e Vale das Termas, Parceria Jesus Maria, São Bento do Sul/SC
Ginete: Adriano Comunello. Nota: 18,481

2º lugar
Juca Mulato da Bela Aliança, filho de Itaqui do Salero Velho e BT Fogosa; criador Francisco Carlos Habowsky e expositores Vilmar Pedro de Souza e Volmir Carraro, Cabanha Dom Fumassa, Joinville/SC
Ginete: Nei Eduardo Rodrigues Lima. Nota: 17,783

3º lugar
PO Fantasma, filho de BT Era Uma Vez e Chinoca da Maya; criador Gonçalo Porto Silva e expositor Wersan Administração de Bens Ltda, Cabanha Potro Sem Dono, Itajaí/SC
Ginete: Cláudio Corrêa. Nota: 16,708

4º lugar
Mexicano da Vendramin, filho de As Malke Vulto e Oleta do Itapororó; criador Aldo Vendramin e expositores Francielly Speckhann e Daniel Priebe Silva, Cabanha Passo Fuerte, São José dos Pinhais/PR
Ginete: Daniel Cruz. Nota: 16,455

Por Sandro Fávero

-

Dada a largada ao Freio de Ouro 2020

O estado do Paraná, que havia sediado a última credenciadora ao Freio de Ouro de 2019 (Curitiba, em junho passado), também abriu a nova temporada da competição. Foi em Lapa no último fim de semana. Organizada pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos do Planalto Paranaense, a prova foi a primeira de uma série de seletivas…

03 de outubro de 2019 às 20h16

O estado do Paraná, que havia sediado a última credenciadora ao Freio de Ouro de 2019 (Curitiba, em junho passado), também abriu a nova temporada da competição. Foi em Lapa no último fim de semana. Organizada pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos do Planalto Paranaense, a prova foi a primeira de uma série de seletivas que levará animais às classificatórias e, depois, à final em Esteio (RS) durante a Expointer.
A Credenciadora Mista de Lapa chegou a terceira edição e reuniu 26 conjuntos, em uma estrutura que contou com 32 novas cocheiras permanentes e uma nova sede social do núcleo no Parque de Exposições e Eventos da cidade.

Nova sede foi inaugurada durante o evento que abriu o Freio de Ouro 2020

Na temporada 2019 foram disputadas 45 credenciadoras: 28 mistas, 9 de inéditos e 8 abertas em 6 estados. A expectativa para 2020 é que tenhamos um número semelhante de provas.
Em outubro serão realizadas mais 5 etapas. Duas no próximo fim de semana: em Campo Alegre (PR) e em Chapecó (SC).
Guarapuava (PR), Brasília (DF) e Arroio Grande (RS), também recebem o Freio neste mês.
Credenciar nesta época sempre é bom. O animal tem tempo de entrar no ciclo reprodutivo e ainda voltar ao treinamento visando as classificatórias.
Bem-vindos a 2020. O Freio de Ouro já começou!

Veja quem são os primeiros conjuntos credenciados ao Freio de Ouro:

Danada II de Santa Angélica e Daniel Cunha, primeiros entre as fêmeas / Foto: Daymon Grocheviski – NCCCPP

Credenciadora Mista / Lapa (PR)

Fêmeas

1º lugar
Danada II de Santa Angélica, filha de Posteiro II de Santa Angélica e Secretária de Santa Angélica; criador Parceria Santa Angélica e expositores Antônio Derner e Wilson Elias, Cabanha Vale das Termas e São José, Canelinha/SC
Ginete: Daniel Cunha. Nota: 19,186

2º lugar
Neblina da Rio Bonito, filha de Pora Raton e Luminosa da Rio Bonito; criador e expositor Empreendimentos Agropec. Rio Bonito Ltda, Fazenda Santa Cruz, Ponta Grossa/PR
Ginete: Nei Eduardo Rodrigues Lima. Nota: 19,101

3º lugar
Relíquia da Guajuvira, filha de Capanegra Jacarta e Galga da Guajuvira; criador Walter Francisco de Moura e expositor Eldiomar Benedito Chipanski, Cabanha Salero Velho, Campo Largo/PR
Ginete: Felipe Chipanski. Nota: 18,867

4º lugar
Dama da Noite do Rio das Pedras, filha de Jalisco de Santa Angélica e BT Onça; criador Marcelo Oliveira Cunha e expositor Fazenda Rio das Pedras, Guarapuava/PR
Ginete: Deivy de Lima Flores. Nota: 17,928

Machos

Jesus Maria da Bela Aliança e Adriano Comunello – Conjunto venceu na categoria dos machos / Foto: Daymon Grocheviski – NCCCPP

1º lugar
Jesus Maria da Bela Aliança, filho de Itaqui do Salero Velho e Altaneira da Bela Aliança; criador Francisco Carlos Habowsky e expositores Cabanha Bela Aliança, Caledônia e Vale das Termas, Parceria Jesus Maria, São Bento do Sul/SC
Ginete: Adriano Comunello. Nota: 18,481

2º lugar
Juca Mulato da Bela Aliança, filho de Itaqui do Salero Velho e BT Fogosa; criador Francisco Carlos Habowsky e expositores Vilmar Pedro de Souza e Volmir Carraro, Cabanha Dom Fumassa, Joinville/SC
Ginete: Nei Eduardo Rodrigues Lima. Nota: 17,783

3º lugar
PO Fantasma, filho de BT Era Uma Vez e Chinoca da Maya; criador Gonçalo Porto Silva e expositor Wersan Administração de Bens Ltda, Cabanha Potro Sem Dono, Itajaí/SC
Ginete: Cláudio Corrêa. Nota: 16,708

4º lugar
Mexicano da Vendramin, filho de As Malke Vulto e Oleta do Itapororó; criador Aldo Vendramin e expositores Francielly Speckhann e Daniel Priebe Silva, Cabanha Passo Fuerte, São José dos Pinhais/PR
Ginete: Daniel Cruz. Nota: 16,455

Por Sandro Fávero