-

Teremos mais caroço de algodão neste ano

Para o pecuarista, o momento é oportuno para a aquisição do alimento

25 de julho de 2019 às 11h54

A colheita do algodão está acontecendo em Mato Grosso, principal produtor da pluma em todo o Brasil

Até o início da terceira semana de julho, 7,15% da área semeada havia sido colhida (IMEA). O ritmo dos trabalhos está avançado frente a safra passada, quando 4,74% fora colhida até meados de julho. O cenário positivo de preços e de retorno econômico no ciclo passado estimulou o aumento da área semeada na temporada atual. Para a safra 2018/19, a estimativa de área ocupada com algodão aumentou 35% em Mato Grosso (IMEA).

A expectativa é de incremento de 35,4% na produção mato-grossense de pluma, passando de 1,35 milhão de tonelada em 2017/18 para 1,85 milhão de toneladas nesta safra.

Com relação a produção brasileira de caroço de algodão, a expectativa é de 3,95 milhões de toneladas este ano, frente as 3 milhões de toneladas originadas na safra passada. Aumento de 32,9% (Conab).

Com base nesta maior oferta, a expectativa é de preços frouxos para o caroço de algodão este ano, em relação ao ano passado. Outro ponto importante, é a menor pressão sobre as cotações do farelo de soja em 2019, que reflete em menor pressão também sobre as cotações de outros alimentos concentrados proteicos.

Segundo levantamento da Scot Consultoria, na primeira quinzena de julho, a tonelada do caroço de algodão está cotada, em média, em R$380,00 em Mato Grosso, uma queda de 5,8% comparado com junho último e 18,6% menor em relação a julho de 2018.

Preços médios do caroço de algodão em Mato Grosso, em R$ por tonelada, sem o frete.

Fonte: Scot Consultoria – www.scotconsultoria.com.br.

Em São Paulo, o caroço está cotado, em média, em R$723,75 por tonelada, 3,4% abaixo do mesmo período de 2018.

Relação de troca

A relação de troca com o insumo melhorou.

Considerando a cotação da arroba do boi gordo em São Paulo, são necessárias 4,61 arrobas de boi gordo para a compra de uma tonelada de caroço de algodão, melhora de 0,3% no poder de compra do pecuarista em relação a junho deste ano.

Desde o início do ano, a relação de troca melhorou 5,9%. Veja a figura 2. 

Figura 2.
Evolução da relação de troca: arrobas de boi gordo por tonelada de caroço de algodão em São Paulo.

Fonte: Scot Consultoria – www.scotconsultoria.com.br

Considerações finais

A produção de caroço de algodão será recorde. Com a colheita em andamento, a expectativa é de preços frouxos em curto e médio prazos.

Para o pecuarista, o momento é oportuno para a aquisição do alimento. É importante, porém, analisar a disponibilidade do produto na região e a sua viabilidade de uso, em função do frete.

-

Teremos mais caroço de algodão neste ano

Para o pecuarista, o momento é oportuno para a aquisição do alimento

25 de julho de 2019 às 11h54

A colheita do algodão está acontecendo em Mato Grosso, principal produtor da pluma em todo o Brasil

Até o início da terceira semana de julho, 7,15% da área semeada havia sido colhida (IMEA). O ritmo dos trabalhos está avançado frente a safra passada, quando 4,74% fora colhida até meados de julho. O cenário positivo de preços e de retorno econômico no ciclo passado estimulou o aumento da área semeada na temporada atual. Para a safra 2018/19, a estimativa de área ocupada com algodão aumentou 35% em Mato Grosso (IMEA).

A expectativa é de incremento de 35,4% na produção mato-grossense de pluma, passando de 1,35 milhão de tonelada em 2017/18 para 1,85 milhão de toneladas nesta safra.

Com relação a produção brasileira de caroço de algodão, a expectativa é de 3,95 milhões de toneladas este ano, frente as 3 milhões de toneladas originadas na safra passada. Aumento de 32,9% (Conab).

Com base nesta maior oferta, a expectativa é de preços frouxos para o caroço de algodão este ano, em relação ao ano passado. Outro ponto importante, é a menor pressão sobre as cotações do farelo de soja em 2019, que reflete em menor pressão também sobre as cotações de outros alimentos concentrados proteicos.

Segundo levantamento da Scot Consultoria, na primeira quinzena de julho, a tonelada do caroço de algodão está cotada, em média, em R$380,00 em Mato Grosso, uma queda de 5,8% comparado com junho último e 18,6% menor em relação a julho de 2018.

Preços médios do caroço de algodão em Mato Grosso, em R$ por tonelada, sem o frete.

Fonte: Scot Consultoria – www.scotconsultoria.com.br.

Em São Paulo, o caroço está cotado, em média, em R$723,75 por tonelada, 3,4% abaixo do mesmo período de 2018.

Relação de troca

A relação de troca com o insumo melhorou.

Considerando a cotação da arroba do boi gordo em São Paulo, são necessárias 4,61 arrobas de boi gordo para a compra de uma tonelada de caroço de algodão, melhora de 0,3% no poder de compra do pecuarista em relação a junho deste ano.

Desde o início do ano, a relação de troca melhorou 5,9%. Veja a figura 2. 

Figura 2.
Evolução da relação de troca: arrobas de boi gordo por tonelada de caroço de algodão em São Paulo.

Fonte: Scot Consultoria – www.scotconsultoria.com.br

Considerações finais

A produção de caroço de algodão será recorde. Com a colheita em andamento, a expectativa é de preços frouxos em curto e médio prazos.

Para o pecuarista, o momento é oportuno para a aquisição do alimento. É importante, porém, analisar a disponibilidade do produto na região e a sua viabilidade de uso, em função do frete.