-

Começou a temporada da semeadura 2019/2020 no Brasil

O plantio da safra brasileira de grãos 2019/2020 começou. Paraná Até 23 de setembro, 39% da área prevista com milho na primeira safra (safra de verão) fora semeada (Deral). A expectativa é de redução de 6,4% na área em relação à safra passada. Já a área com soja deverá crescer 0,6% no estado e a…

07 de outubro de 2019 às 18h22

O plantio da safra brasileira de grãos 2019/2020 começou.

Paraná

Até 23 de setembro, 39% da área prevista com milho na primeira safra (safra de verão) fora semeada (Deral).

A expectativa é de redução de 6,4% na área em relação à safra passada. Já a área com soja deverá crescer 0,6% no estado e a semeadura atingiu 3%.

Rio Grande do Sul

Até a última semana deste mês, a semeadura do milho de verão atingiu 5% da área prevista para este ciclo, e deverá crescer 5% frente a 2018/2019, segundo estimativas da Scot Consultoria.

A boa umidade do solo favoreceu o avanço dos trabalhos no campo. Observe na figura 1, que o volume acumulado de chuvas chegara a 100-150 milímetros até 25 de setembro na região.

Figura 1.
Volume acumulado de chuvas em setembro (até o dia 25), em milímetros.


Fonte: Cptec

Centro Oeste

O cenário é diferente no Centro-Oeste, aonde em algumas áreas não choveu nos últimos noventa dias e os agricultores aguardam as chuvas para iniciar a semeadura (figura 2).

Figura 2.
Dias consecutivos sem chuva. Referência: 25/9.

Fonte: Cptec

Com isso, o ritmo dos trabalhos, por exemplo, em Mato Grosso, está atrasado comparativamente com a safra anterior, quando a retomada das chuvas se deu mais cedo, dentro da normalidade no estado.

De acordo com o Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária (Imea), até 20 de setembro 0,3% da área prevista com soja fora semeada, frente aos 0,9% no mesmo período do ciclo passado.

A expectativa é de que a área com a cultura cresça 0,6% em 2019/2020, em relação a safra que se encerrou.

Expectativas

Até o início de outubro (figura 3), estão previstas chuvas no norte de Mato Grosso, mas em volumes pequenos e mal distribuídos, o que mantém a atenção com relação a evolução da semeadura da safra 2019/2020 no estado.

Figura 3.
Previsão de chuvas entre os dias 24 de setembro e 2 de outubro de 2019, em milímetros.

Fonte: USDA

O cenário não deverá mudar muito entre os dias 2 e 10 de outubro, com chuvas concentradas no extremo Norte do país.

Também deverá chover no norte de Mato Grosso e em uma faixa que abrange parte de São Paulo, Minas Gerais e Goiás. Veja a figura 4.

Figura 4.
Previsão de chuvas entre os dias 2 a 10 de outubro de 2019, em milímetros.


Fonte: USDA

Um possível atraso no plantio da safra de verão poderá impactar na janela de plantio do milho de segunda safra, aumentando os riscos de menor produtividade das lavouras nesta temporada.

-

Começou a temporada da semeadura 2019/2020 no Brasil

O plantio da safra brasileira de grãos 2019/2020 começou. Paraná Até 23 de setembro, 39% da área prevista com milho na primeira safra (safra de verão) fora semeada (Deral). A expectativa é de redução de 6,4% na área em relação à safra passada. Já a área com soja deverá crescer 0,6% no estado e a…

07 de outubro de 2019 às 18h22

O plantio da safra brasileira de grãos 2019/2020 começou.

Paraná

Até 23 de setembro, 39% da área prevista com milho na primeira safra (safra de verão) fora semeada (Deral).

A expectativa é de redução de 6,4% na área em relação à safra passada. Já a área com soja deverá crescer 0,6% no estado e a semeadura atingiu 3%.

Rio Grande do Sul

Até a última semana deste mês, a semeadura do milho de verão atingiu 5% da área prevista para este ciclo, e deverá crescer 5% frente a 2018/2019, segundo estimativas da Scot Consultoria.

A boa umidade do solo favoreceu o avanço dos trabalhos no campo. Observe na figura 1, que o volume acumulado de chuvas chegara a 100-150 milímetros até 25 de setembro na região.

Figura 1.
Volume acumulado de chuvas em setembro (até o dia 25), em milímetros.


Fonte: Cptec

Centro Oeste

O cenário é diferente no Centro-Oeste, aonde em algumas áreas não choveu nos últimos noventa dias e os agricultores aguardam as chuvas para iniciar a semeadura (figura 2).

Figura 2.
Dias consecutivos sem chuva. Referência: 25/9.

Fonte: Cptec

Com isso, o ritmo dos trabalhos, por exemplo, em Mato Grosso, está atrasado comparativamente com a safra anterior, quando a retomada das chuvas se deu mais cedo, dentro da normalidade no estado.

De acordo com o Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária (Imea), até 20 de setembro 0,3% da área prevista com soja fora semeada, frente aos 0,9% no mesmo período do ciclo passado.

A expectativa é de que a área com a cultura cresça 0,6% em 2019/2020, em relação a safra que se encerrou.

Expectativas

Até o início de outubro (figura 3), estão previstas chuvas no norte de Mato Grosso, mas em volumes pequenos e mal distribuídos, o que mantém a atenção com relação a evolução da semeadura da safra 2019/2020 no estado.

Figura 3.
Previsão de chuvas entre os dias 24 de setembro e 2 de outubro de 2019, em milímetros.

Fonte: USDA

O cenário não deverá mudar muito entre os dias 2 e 10 de outubro, com chuvas concentradas no extremo Norte do país.

Também deverá chover no norte de Mato Grosso e em uma faixa que abrange parte de São Paulo, Minas Gerais e Goiás. Veja a figura 4.

Figura 4.
Previsão de chuvas entre os dias 2 a 10 de outubro de 2019, em milímetros.


Fonte: USDA

Um possível atraso no plantio da safra de verão poderá impactar na janela de plantio do milho de segunda safra, aumentando os riscos de menor produtividade das lavouras nesta temporada.