Fethab eleva custo de produção do milho e aumenta desafio de viabilizar a safra, diz Imea

Quase dois meses após a reformulação do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab), os reflexos da cobrança que passou a incidir sobre o milho preocupam e colocam em xeque a viabilidade do investimento no grão.

De acordo com o acompanhamento de custos da safra divulgado pelo Instituto Mato-Grossense de Economia Agrícola (Imea), a incidência do Fethab sobre o milho deve elevar em 78% a despesa do produtor com o item ‘’taxas e impostos’’, que na safra 2018/2019 comprometeu R$ 42,91 por hectare. Para o ciclo 2019/2020, o gasto deve subir para R$ 76,59 por hectare. Com este aumento, as despesas com taxas e impostos passam a representar 3,2% dos custos variáveis com a cultura. Até este ano, representavam 1,9%.

Além da maior despesa com impostos, o Imea também aponta o encarecimento de outros componentes do custo de produção, em especial os macronutrientes (+21%) e fungicidas (+37%). A alta nestes produtos, segundo o Imea, foi motivada principalmente pela valorização no mercado internacional e também do Dólar.

Diante disso, o custo para plantar um hectare de milho com alta tecnologia na próxima safra em Mato Grosso deve girar em torno de R$ 2.379,52. São quase 9% acima do valor gasto em média no ciclo 2018/2019 (R$ 2.186,11) cujo plantio está na reta final. Importante destacar que esta conta considera apenas as despesas com o custeio da lavoura (operação com máquinas, mão de obra, sementes, corretivo de solo, macronutrientes, micronutrientes, defensivos químicos) e com outros custos variáveis, como seguro, transporte, armazenagem, classificação e beneficiamento, impostos e taxas, manutenção e despesas administrativas. Se adicionarmos a este montante os custos fixos, a remuneração esperada sobre capital e o custo da terra, a despesa salta para R$ 2.989,02 por hectare, uma alta de 7,15% com relação ao valor gasto no ciclo atual.

Fethab

Com a reformulação do Fethab, o governo passa a cobrar uma alíquota de 6% do valor da UPF (Unidade Padrão Fiscal) sobre cada tonelada de milho produzida em Mato Grosso e que tiver como destino outros estados ou países. Hoje, o valor da UPF é de R$ 138,36. Isso significa que a cada tonelada de milho vendida para fora do estado, o valor do Fethab será de R$ 8,30, o equivalente a cerca de R$ 0,50 por saca do grão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *