-

Novidade: plataforma reúne informações meteorológicas com foco no agro de MT

Dados são coletados por estações instaladas em mais de 30 fazendas espalhadas pelo estado e devem ajudar produtores nas tomadas de decisão durante a safra

19 de setembro de 2019 às 13h48

Numa atividade como a agricultura estar bem informado é fundamental… especialmente sobre o clima. Conhecer as previsões do tempo e estar por dentro de como a meteorologia deve ser comportar ao longo da safra é um passo importantíssimo para o planejamento das atividades no campo. E é com foco nisso que a Aprosoja-MT vai lançar nesta sexta-feira, 20, uma nova etapa do “Aproclima”, projeto que é tocado desde 2017 em parceria com a Esalq e o Imea.

Considerada pela entidade como “um jeito inédito no Brasil de promover o gerenciamento de riscos nas lavouras de soja e milho”, a novidade consiste em uma plataforma com uma compilação de dados coletados em estações meteorológicas instaladas em propriedades rurais espalhadas pelo estado. São 33 ao todo, localizadas “estrategicamente” nas mais diversas regiões de Mato Grosso, como explica o gerente de defesa agrícola da Aprosoja-MT, agrônomo Daniel Pasculli, que destaca o papel de peso da nova ferramenta nas tomadas de decisões dos agricultores, que terão acesso integral às informações.

De acordo com a Aprosoja-MT, o produtor que aderir à iniciativa conseguirá acompanhar a variação de tempo na região da propriedade dele e as previsões climáticas. Além disso, todos os meses ele terá acesso a um “Relatório de Acompanhamento Climático” com avaliações sobre as perspectivas para o período seguinte.

Outro ponto importante, segundo a entidade, é a formação de um banco de dados meteorológicos com diversos fatores essenciais à produção de soja e milho no estado, que tem biomas variados (Cerrado, Amazônia e Pantanal) e microrregiões que apresentam diferentes realidades meteorológicas. Com a ferramenta, a expectativa é permitir maior precisão na aferição dos eventos climáticos.

Na avaliação do gerente de defesa agrícola da Aprosoja-MT, a construção deste banco de dados pode contribuir, ainda, em temas como seguro rural, zoneamento agrícola e em futuras ações institucionais.

O programa Aproclima será apresentado a produtores rurais dos quadros da Aprosoja-MT em evento de lançamento na noite de sexta-feira, 20, quando o professor PhD em Meteorologia pela Universidade de Wisconsin (EUA), Luiz Carlos Molion, falará sobre as perspectivas do tempo para a safra 2019/2020. O evento terá início às 18h30, no Espaço Gourmet da Aprosoja-MT.

-

Novidade: plataforma reúne informações meteorológicas com foco no agro de MT

Dados são coletados por estações instaladas em mais de 30 fazendas espalhadas pelo estado e devem ajudar produtores nas tomadas de decisão durante a safra

19 de setembro de 2019 às 13h48

Numa atividade como a agricultura estar bem informado é fundamental… especialmente sobre o clima. Conhecer as previsões do tempo e estar por dentro de como a meteorologia deve ser comportar ao longo da safra é um passo importantíssimo para o planejamento das atividades no campo. E é com foco nisso que a Aprosoja-MT vai lançar nesta sexta-feira, 20, uma nova etapa do “Aproclima”, projeto que é tocado desde 2017 em parceria com a Esalq e o Imea.

Considerada pela entidade como “um jeito inédito no Brasil de promover o gerenciamento de riscos nas lavouras de soja e milho”, a novidade consiste em uma plataforma com uma compilação de dados coletados em estações meteorológicas instaladas em propriedades rurais espalhadas pelo estado. São 33 ao todo, localizadas “estrategicamente” nas mais diversas regiões de Mato Grosso, como explica o gerente de defesa agrícola da Aprosoja-MT, agrônomo Daniel Pasculli, que destaca o papel de peso da nova ferramenta nas tomadas de decisões dos agricultores, que terão acesso integral às informações.

De acordo com a Aprosoja-MT, o produtor que aderir à iniciativa conseguirá acompanhar a variação de tempo na região da propriedade dele e as previsões climáticas. Além disso, todos os meses ele terá acesso a um “Relatório de Acompanhamento Climático” com avaliações sobre as perspectivas para o período seguinte.

Outro ponto importante, segundo a entidade, é a formação de um banco de dados meteorológicos com diversos fatores essenciais à produção de soja e milho no estado, que tem biomas variados (Cerrado, Amazônia e Pantanal) e microrregiões que apresentam diferentes realidades meteorológicas. Com a ferramenta, a expectativa é permitir maior precisão na aferição dos eventos climáticos.

Na avaliação do gerente de defesa agrícola da Aprosoja-MT, a construção deste banco de dados pode contribuir, ainda, em temas como seguro rural, zoneamento agrícola e em futuras ações institucionais.

O programa Aproclima será apresentado a produtores rurais dos quadros da Aprosoja-MT em evento de lançamento na noite de sexta-feira, 20, quando o professor PhD em Meteorologia pela Universidade de Wisconsin (EUA), Luiz Carlos Molion, falará sobre as perspectivas do tempo para a safra 2019/2020. O evento terá início às 18h30, no Espaço Gourmet da Aprosoja-MT.