-

Vitória! Vaquejada é finalmente regulamentada

Muito obrigado a todos que lutam incansavelmente pela família e a indústria do cavalo

20 de setembro de 2019 às 15h52

Jamais vamos esquecer o mês de outubro de 2016, quando por pouco não perdemos a vaquejada, e em consequência os esportes equestres. Costumamos dizer que “fomos ao fundo do poço”, mas como vaqueiros nordestinos, com “sangue no olho”, que nunca desistem, nos juntamos nessa batalha, a outros tantos brasileiros apaixonados, e que vivem e necessitam dos esportes equestres pelo Brasil. 

Manifestação em defesa da Vaquejada / outubro 2016

 

Manifestação em defesa da Vaquejada / outubro 2016

 

Um dos momentos mais marcantes, sem dúvidas, foi o dia 25 de outubro de 2016. Quando aconteceu um manifesto na Esplanada dos Ministérios. Uma linda e pacífica manifestação, criada e liderada pela ABVAQ (Associação Brasileira de Vaquejada).Eu e cada um que lá esteve, tem orgulho de ter feito parte dessa página importante da nossa história. Foi naquele dia, que o Brasil conheceu a força, a resistência, e a fé do nosso povo.

 

Manifestação em defesa da Vaquejada / outubro 2016

 

Manifestação em defesa da Vaquejada / outubro 2016

Durante esses anos, fomos mostrando todas as mudanças em regras, que foram feitas para a evolução do esporte, e a manutenção da tradição. Foram muitas lutas, e uma busca constante pela legalidade. Leis, decretos e até uma Emenda Constitucional conseguimos para nos defender do preconceito e da carência de informação. Mas faltava uma última lei, para complementar a EC, para finalizar o processo de regulamentação da vaquejada.E conseguimos a realização desse sonho.

 

Dia da sanção presidencial: Deputado Federal Rosemberg Reis, Ministro Onix Lorenzone, criador Jonatas Dantas ( representando Abvaq) e Washington Reis, prefeito de Duque de Caxias

Publicada essa semana, dia 18 de Setembro de 2019, no Diário Oficial Da União, a Lei Nº 13.873 de 17 de Setembro de 2019, a qual reconhece os esportes equestres como a nossa vaquejada, “bem como suas respectivas expressões artísticas e esportivas, como manifestações culturais nacionais; ⁣eleva essas atividades à condição de bens de natureza imaterial integrantes do patrimônio cultural brasileiro; ⁣e dispõe sobre as modalidades esportivas equestres tradicionais e sobre a proteção ao bem-estar animal”. ⁣

O artigo terceiro da lei determina que deverão ser aprovados regulamentos específicos para o rodeio, a vaquejada, o laço e as demais provas equestres, por suas respectivas associações, no  Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). A vaquejada, por sua vez, já tem o regulamento da ABVAQ (Associação Brasileira de Vaquejada) reconhecido pelo MAPA, desde 2017.
Ainda de acordo com texto sancionado ontem, a proteção do bem estar animal é prioridade, e  prevê sanções para os casos de descumprimento. Assinalando que, com relação à vaquejada deve-se:
“I – assegurar aos animais água, alimentação e local apropriado para descanso;
II – prevenir ferimentos e doenças por meio de instalações, ferramentas e utensílios adequados e da prestação de assistência médico-veterinária;
III – utilizar protetor de cauda nos bovinos;
IV – garantir quantidade suficiente de areia lavada na faixa onde ocorre a pontuação, respeitada a profundidade mínima de 40 cm (quarenta centímetros).”
Você pode conferir todo conteúdo da lei na íntegra no DOU, clicando aqui . 
Graças a Deus, vencemos! Nossa eterna gratidão a todo Congresso Nacional,  ao Presidente Jair Bolsonaro, que desde quando era deputado federal, manifestou-se junto com a gente, e lutou  pela causa dos esportes equestres e do meio rural.

Jair Bolsonaro, em 2016, no ato em defesa da Vaquejada em Brasília

E claro,  muito obrigado a todos que lutam incansavelmente pela família e a indústria do cavalo, que só cresce gerando milhões de empregos pelo país, e alimentando o amor pelos animais, enraizado na vida do homem do campo. Em especial, eu e minha equipe agradecemos aos guerreiros incansáveis da ABVAQ: Jonatas Dantas, Cuca e Marquinhos da Integral, que junto com seus soldados, e apesar de críticas infundadas, e do árduo serviço,  sempre “arrocharam o nó”, nunca “perderam o prumo”, e hoje comemoram a realização desse sonho de todos nós, que verdadeiramente amamos a vaquejada, e cuidamos dos animais e das pessoas.

Sabemos que nosso estilo de vida e nossas tradições desagradam algumas pessoas, mas sem hipocrisia, com a verdade, e a nossa fé, venceremos sempre. Um novo ciclo começa para a nossa vaquejada. Estamos prontos! “Abre a Porteira e manda boi, com fé em Deus”.

-

Vitória! Vaquejada é finalmente regulamentada

Muito obrigado a todos que lutam incansavelmente pela família e a indústria do cavalo

20 de setembro de 2019 às 15h52

Jamais vamos esquecer o mês de outubro de 2016, quando por pouco não perdemos a vaquejada, e em consequência os esportes equestres. Costumamos dizer que “fomos ao fundo do poço”, mas como vaqueiros nordestinos, com “sangue no olho”, que nunca desistem, nos juntamos nessa batalha, a outros tantos brasileiros apaixonados, e que vivem e necessitam dos esportes equestres pelo Brasil. 

Manifestação em defesa da Vaquejada / outubro 2016

 

Manifestação em defesa da Vaquejada / outubro 2016

 

Um dos momentos mais marcantes, sem dúvidas, foi o dia 25 de outubro de 2016. Quando aconteceu um manifesto na Esplanada dos Ministérios. Uma linda e pacífica manifestação, criada e liderada pela ABVAQ (Associação Brasileira de Vaquejada).Eu e cada um que lá esteve, tem orgulho de ter feito parte dessa página importante da nossa história. Foi naquele dia, que o Brasil conheceu a força, a resistência, e a fé do nosso povo.

 

Manifestação em defesa da Vaquejada / outubro 2016

 

Manifestação em defesa da Vaquejada / outubro 2016

Durante esses anos, fomos mostrando todas as mudanças em regras, que foram feitas para a evolução do esporte, e a manutenção da tradição. Foram muitas lutas, e uma busca constante pela legalidade. Leis, decretos e até uma Emenda Constitucional conseguimos para nos defender do preconceito e da carência de informação. Mas faltava uma última lei, para complementar a EC, para finalizar o processo de regulamentação da vaquejada.E conseguimos a realização desse sonho.

 

Dia da sanção presidencial: Deputado Federal Rosemberg Reis, Ministro Onix Lorenzone, criador Jonatas Dantas ( representando Abvaq) e Washington Reis, prefeito de Duque de Caxias

Publicada essa semana, dia 18 de Setembro de 2019, no Diário Oficial Da União, a Lei Nº 13.873 de 17 de Setembro de 2019, a qual reconhece os esportes equestres como a nossa vaquejada, “bem como suas respectivas expressões artísticas e esportivas, como manifestações culturais nacionais; ⁣eleva essas atividades à condição de bens de natureza imaterial integrantes do patrimônio cultural brasileiro; ⁣e dispõe sobre as modalidades esportivas equestres tradicionais e sobre a proteção ao bem-estar animal”. ⁣

O artigo terceiro da lei determina que deverão ser aprovados regulamentos específicos para o rodeio, a vaquejada, o laço e as demais provas equestres, por suas respectivas associações, no  Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). A vaquejada, por sua vez, já tem o regulamento da ABVAQ (Associação Brasileira de Vaquejada) reconhecido pelo MAPA, desde 2017.
Ainda de acordo com texto sancionado ontem, a proteção do bem estar animal é prioridade, e  prevê sanções para os casos de descumprimento. Assinalando que, com relação à vaquejada deve-se:
“I – assegurar aos animais água, alimentação e local apropriado para descanso;
II – prevenir ferimentos e doenças por meio de instalações, ferramentas e utensílios adequados e da prestação de assistência médico-veterinária;
III – utilizar protetor de cauda nos bovinos;
IV – garantir quantidade suficiente de areia lavada na faixa onde ocorre a pontuação, respeitada a profundidade mínima de 40 cm (quarenta centímetros).”
Você pode conferir todo conteúdo da lei na íntegra no DOU, clicando aqui . 
Graças a Deus, vencemos! Nossa eterna gratidão a todo Congresso Nacional,  ao Presidente Jair Bolsonaro, que desde quando era deputado federal, manifestou-se junto com a gente, e lutou  pela causa dos esportes equestres e do meio rural.

Jair Bolsonaro, em 2016, no ato em defesa da Vaquejada em Brasília

E claro,  muito obrigado a todos que lutam incansavelmente pela família e a indústria do cavalo, que só cresce gerando milhões de empregos pelo país, e alimentando o amor pelos animais, enraizado na vida do homem do campo. Em especial, eu e minha equipe agradecemos aos guerreiros incansáveis da ABVAQ: Jonatas Dantas, Cuca e Marquinhos da Integral, que junto com seus soldados, e apesar de críticas infundadas, e do árduo serviço,  sempre “arrocharam o nó”, nunca “perderam o prumo”, e hoje comemoram a realização desse sonho de todos nós, que verdadeiramente amamos a vaquejada, e cuidamos dos animais e das pessoas.

Sabemos que nosso estilo de vida e nossas tradições desagradam algumas pessoas, mas sem hipocrisia, com a verdade, e a nossa fé, venceremos sempre. Um novo ciclo começa para a nossa vaquejada. Estamos prontos! “Abre a Porteira e manda boi, com fé em Deus”.