Enfrentamento da mastite requer mudança de atitude do pecuarista

Em mais um episódio sobre a Mastite, uma das doenças que mais acometem a pecuária leiteira, o médico veterinário Carlos José Ribeiro afirmou ao Paracatu Rural que o produtor de leite precisa mudar de atitude.

A mastite causa prejuízos à atividade, seja pela redução da quantidade e qualidade do leite produzido, seja pelo descarte precoce, ou pela morte do animal.

Além das perdas, a enfermidade pode representar riscos à saúde humana devido à eliminação de microrganismos e toxinas no leite. Confira a entrevista:

 

3 respostas para “Enfrentamento da mastite requer mudança de atitude do pecuarista”

  1. adriedson Antunes Gonçalves disse:

    Boa noite assisti a reportagem achei muito interessante,tenho plante de vacas média 17 a 18 litros com uma produção de 800 litros dia tenho ccs abaixo de 200 mas sempre com mastite gostaria de saber mais, muito obrigado.

    • Francys de Oliveira disse:

      Adriedson, obrigado pelo contato. Estaremos publicando a continuação desta reportagem em breve. Continue acompanhando aqui neste blog. Também levarei seu comentário ao médico veterinário para que, se possível, ele possa te auxiliar seu caso. Abraço. Francys de Oliveira.

  2. Francys de Oliveira disse:

    Caso ainda não tenha visto, em meu blog tem outras duas publicações anteriores a esta sobre o tema.
    https://blogs.canalrural.uol.com.br/francysdeoliveira/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *