Uva também é couro, sabia?

Que a uva produz o vinho e outras coisas deliciosas nós já sabemos. Mas e couro de uva, já ouviu falar?

O arquiteto italiano, Gianpiero Tessitore estava incomodado com a falta de alternativa ao uso do couro na indústria da moda e dos móveis. Buscando soluções sustentáveis, depois de muitos estudos e pesquisas, criou o Wineleather, um material resistente, feito a partir dos resíduos descartados na produção de vinho, como sementes, cascas e talos de uva.

Essa inciativa ajuda a reaproveitar uma quantidade significativa de lixo, tendo em vista que a Itália produz aproximadamente 18% do vinho no mundo. Outro ponto a destacar é que o couro vegetal é processado sem utilização de água, ácido ou outros componentes químicos, como os metais pesados.

A iniciativa de Gianpiero ganhou um prêmio, o Global Change Award, da H&M. Segundo o arquiteto “é uma grande satisfação para nós propor um produto Made in Italy que represente, de forma eco-sustentável, duas das maiores excelências italianas: a Moda e o Vinho, os dois mundialmente conhecidos como ícones de estilo pela qualidade dos seus produtos e pela tradição de sua produção artística e artesanal.”

Bacana, né? Segundo o site da marca, o Vegea, anualmente são produzidos mais de 26 bilhões de litros de vinho no mundo todo, o que resulta em quase 7 bilhões de quilos de bagaço de uva. Essa quantidade seria suficiente para produzir 3 bihões de metros quadrados do Wineleather a cada ano. No Brasil, a estilista Flavia Aranha já trabalhou com o Tecido da Floresta, chamado de “couro orgânico”. Trata-se da aplicação de látex natural sobre uma manta de algodão e juta, feito por uma cooperativa de Rondônia.