Do sonho à realização, Leilão Valônia 2018 foi impecável

Com crescimento de 63% em relação a 2017, o evento movimentou R$3,5 milhões e foi marcado por vendas memoráveis, homenagens e show musical

Mais do que organizar um leilão alinhado nos mínimos detalhes, a Fazenda Valônia realizou no último fim de semana um antigo sonho e escreveu um novo capítulo de sua história. O sucesso do plantel é consequência de um trabalho iniciado pelas mãos do saudoso empresário e pecuarista Amador Aguiar. Fundador do Banco Bradesco, ele foi um homem com DNA Rural, que além de deixar um legado para a própria família também contribuiu para o progresso da pecuária nacional.

Para homenageá-lo, o neto João Aguiar e o bisneto Joãozinho Aguiar, inauguraram no dia 31 de agosto, na sede da propriedade, em Lins (SP), o Tatersal Amador Aguiar. Uma estrutura de primeiro mundo que encantou os mais de 400 convidados presentes no evento.

“Realizamos dois sonhos. Um foi promover na sede da nossa fazenda um leilão completo que pudesse atender os mais diferentes perfis de criadores. O outro foi inaugurar o tatersal em homenagem ao meu avô. Uma pessoa que foi muito importante para toda a nossa família. Um homem que sempre esteve à frente do seu tempo. Revolucionou o mercado financeiro e democratizou o acesso à genética quando na década de 70 adquiriu a Pecplan. Muita gente não sabe, mas ele utilizava a logística do Banco Bradesco para disseminar doses de sêmen Brasil afora. As escolas da Fundação Bradesco também foram decisivas para formação de inseminadores. E essa é apenas uma pequena parte da trajetória do meu avô, que foi tudo para mim. Ele é mais do que merecedor dessa simbólica homenagem”, declarou João Aguiar.

 

Família Aguiar reunida para a inauguração do Tatersal Amador Aguiar

 

Descerramento da placa

 

Entrada do Tatersal Amador Aguiar

 

Na primeira etapa do Leilão Valônia 2018, 12 prenhezes das principais doadoras da raça Nelore foram ofertadas. Entre elas, Parla FIV AJJ, Prada TE da Sabiá, Big Fly FIV Jacuricy, Iris 8 FIV da Valônia, Flagra TE SJ Cocal, Rima FIV Kaia 1, Xarla FIV AJJ e Mayara 8 FIV Valônia. A média geral beirou a casa dos R$ 57mil.

O mais novo palco do Nelore brasileiro recebeu criadores de vários estados

Mas a sensação da noite foi o famoso lote AA, uma homenagem especial ao Sr. Amador Aguiar. Com apenas 2 meses de idade, Croácia FIV da Valônia é a melhor bezerra nascida na Valônia nos últimos tempos. Filha do Kayak TE Mafra x Thalia FIV da HRO, a promissora bezerra com 1860 kg de GPD, carrega em seu pedigree cinco Campeões Nacionais e é uma forte candidata ao Grande Campeonato Nacional. Quem ficou sócio da Fazenda Valônia foi o Nelore Kalunga, que investiu R$124,8 mil no lote.

Lote AA: homenagem ao Sr. Amador Aguiar

A rodada de negócios encerrou em clima de festa, com um show acústico do cantor Leo Chaves.

O cantor Leo Chaves também é pecuarista e tem raízes rurais

Focada em apresentar ao mercado o mais elevado padrão de qualidade, no dia 1 de setembro, a Fazenda Valônia retomou os negócios com a comercialização de animais de eliteRenda Francesa FIV da Valônia, lote denominado “Missão Impossível”, abriu as vendas. Em parceria com a Ouro Fino Genética Animal, João Aguiar disponibilizou 50% da Campeã Bezerra ExpoBauru 2018 e 1º Prêmio ExpoZebu, Avaré e Rio Verde. Aos 12 meses, essa bezerra filha do Kayak TE Mafra x Renda Francesa TE Guadalupe vem conquistando títulos importantes em pista e chamando a atenção de todos. A HRO Empreendimentos deu o lance final no valor de R$ 184,8mil e ampliou a quantidade de animais em sociedade com a Valônia.

Renda Francesa FIV da Valônia: lote batizado de “Missão Impossível”

Muitas estrelas brilharam no mais novo palco do Nelore brasileiro. Shankara 4 FIV do Kalunga foi a mais disputada! Considerada um fenômeno, essa novilha impressiona em todos os quesitos: comprimento, ossatura, arqueamento e beleza racial. Nas pistas, vem construindo uma carreira sólida e já foi Grande Campeã ExpoAraçatuba 2018 e 3ª Melhor Novilha Menor ExpoZebu 2018.  Prenhe do Funcionário de Naviraí, a Shankara foi a recordista de preço do Leilão Valônia 2018: R$ 768mil!

Shankara 4 FIV do Kalunga: uma fêmea que se paga om juros e correção monetária.

Shankara 4 FIV do Kalunga: uma fêmea que se paga om juros e correção monetária

Dois pacotes especiais de prenhezes também fizeram parte do remate. Um deles era composto por 4 doadoras filhas da rainha Parla FIV AJJ.

Pacote de prenhezes de quatro filhas da Parla foi negociado por R$ 69,6mil

Por fim, a etapa genética ofertou fêmeas e touros melhoradores duplamente avaliados (PMGZ e ANCP). A média dos reprodutores foi de R$8,37mil.

No total, o Leilão Valônia movimentou mais de R$3,5 milhões. Um crescimento de 63,24% em relação ao ano passado.

Cifras que vão de encontro com a verdadeira essência do Leilão Valônia 2018. Uma edição histórica que contou com um mix de cuidados especiais, envolvendo desde a seleção do gado até decoração, leiloeira, canal de televisão, agência de eventos, buffet, música, segurança, limpeza e por aí vai. Um leilão no qual as raízes e os valores da família Aguiar foram homenageados através da inauguração do Tatersal Amador Aguiar. Como foi mencionado no início do texto, esse leilão representa um sonho realizado e a continuidade de um legado que segue com força total! E só quem concretiza um sonho sabe o que realmente ele significa. Parabéns, João, Joãozinho Aguiar e toda equipe da Fazenda Valônia. Que venham novas conquistas e que possamos sempre ser testemunhas dessa linda história. Até o próximo!

De avô para neto e de pai para filho: um legado que atravessa gerações e é motivo de orgulho


Remate em Cascavel-PR cresce mais de 30%

Leilão Seleção Angus Rio da Paz faturou quase R$ 1 milhão
Liquidez e médias altas marcaram o Décimo Leilão Seleção Angus Rio da Paz, realizado neste sábado (01/09), no Parque de Exposições de Cascavel-PR. O remate foi transmitido ao vivo pelo Lance Rural,  plataforma que registrou mais de 1 milhão de visualizações no ano passado e tem se consolidado como a principal ferramenta de transmissões do agronegócio no ambiente virtual. Os touros foram comercializados a R$ 15 mil, em média. Já as fêmeas tiveram R$ 10 mil de média.

Nero Valley da Rio da Paz (Foto: Alta Genetics/Divulgação)

Além dos animais em pista, foram vendidas cerca de dez mil doses de sêmen dos touros Nero Valley da Rio da Paz e Ranger Best Interest da Rio da Paz, quantidade incomum para um leilão de gado. O faturamento total superou os R$ 900 mil, o que representa 32% a mais que o pregão do ano anterior.
Segundo Renato Zancanaro, da Angus Rio da Paz, “o leilão foi excepcional”. O proprietário da fazenda diz que “o resultado significa o reconhecimento da qualidade dos animais e do trabalho realizado”.
Para Cléber Bortolato, da Panorama Leilões, o remate superou as expectativas. Ele diz que “as médias foram excelentes, tivemos liquidez total nos touros e o que vale mais é a satisfação do proprietário”.
Por Júlio Prestes | Canal Rural


Leilão Boa Vista e Santa Fé chega a R$ 2,43 milhões em faturamento

Remate alcança o maior valor da Expointer e tem égua vendida a R$ 400 mil

Em um dos mais esperados leilões da Expointer 2018, o evento promovido pelas cabanhas Boa Vista e Santa Fé alcançou o maior resultado da feira até o momento. O remate, a cargo da Trajano Silva Remates e transmitido pelo Canal Rural na segunda-feira, dia 27 de agosto, atingiu faturamento de R$ 2,43 milhões na venda de 46 lotes da raça Crioula, com média de R$ 52,95 por animal.

Para o leiloeiro e diretor da Trajano Silva Remates, Marcelo Silva, responsável pela comercialização na noite, o resultado foi exuberante e acima da melhor expectativa. “Foi um leilão ágil e muito bem apresentado, de uma genética que vem ganhando em todas as pistas. Venho insistindo que a liquidez tem sido fundamental, mas também vale destacar a média alta neste evento”, ressaltou.

Oitava Rima da Cabanha Santa Fé (Foto: Leandro Vieira/Divulgação)

O grande destaque da noite foi a égua Oitava Rima da Cabanha Santa Fé, que foi vendida por R$ 400 mil. O exemplar está disputando os campeonatos da Nacional da Morfologia da raça Crioula na Expointer 2018.

Fonte: Trajano Silva Remates