Leilão de Touros Santa Cruz fecha com média de R$ 10,3 mil por animal

Pelas mãos de Paulo Brasil o Leilão de Touros Santa Cruz foi exemplo de venda com agilidade e excelente média. A batida do martelo durou pouco mais de 4 horas e segundo a leiloeira responsável, somando os touros e bezerros de corte, o pregão arrecadou no total R$ 1,638 milhão. A média dos touros foi de R$ 10.356,16 e entre os gados de corte fechou em R$ 3.332,89 mil. O remate foi realizado em Iaciara (GO), no recinto de eventos da Fazenda Santa Cruz e registrou a venda expressiva dos lotes 02, 10 e 16, que foram comercializados por R$ 30 mil cada.

Touros tiveram média de R$ 10,3 mil

O sucesso do leilão comprovou a qualidade da seleção de ponta feita por Gil Pereira, titular da Fazenda Santa Cruz. A marca Santa Cruz lidera o mercado de gado no estado de Goiás e já se tornou uma tradição, não só na região, mas em todo o país. Segundo o criador, foi colocado à disposição dos pecuaristas a melhor safra da marca. “Procuramos produzir aquilo que traz o melhor resultado econômico, para que seja um negócio rentável para nosso cliente. Realizamos um trabalho nos últimos quatro anos onde conseguimos encurtar o ciclo da pecuária em um ano. Nosso foco sempre foi buscar o melhoramento genético que garanta os três itens fundamentais para a pecuária: fertilidade, habilidade materna e precocidade. O nosso leilão foi padrão em todos os lotes, não teve escada, começou bem, manteve a qualidade durante todo o remate e fechou bem com lote de alta qualidade, destacou o criador”.

Convidados Leilão de Touros Santa Cruz

As vendas feitas de forma dinâmica e com preços acima do mercado mostraram a eficiência de Paulo Kamilo, gerente de pecuária do criatório, e sua equipe, que fizeram do evento um verdadeiro encontro de neloristas, com casa cheia. Para Paulo o grande diferencial da marca Santa Cruz é vender touros rústicos, comprovados a campo nas novilhas do rebanho, durante a estação de monta do ano anterior. Isso fez a diferença e contribuiu para o resultado do pregão. “Nós temos convicção que os animais que vendemos serviriam para o nosso criatório. No nosso critério de seleção é indispensável que os animais sejam bem avaliados no Programa de Melhoramento Genético, além de ter padrão racial e ser eficiente no campo. São touros de fato testados e que vão produzir o que se propõe”, finalizou Kamilo.


Leilão beneficente arrecada mais de R$ 1,3 milhão para Santa Casa

Leilão Santa Casa (Foto: Nestor Tipa Júnior – Agroeffective/Divulgação)

Mais uma vez a solidariedade foi destaque no meio crioulista, que se uniu para ajudar uma importante causa. Um grande público acompanhou neste sábado, 24 de novembro, no Tattersal do Cavalo Crioulo no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS), o leilão beneficente “Grandes Cavalos Salvando Pequenas Vidas”, que arrecadou fundos para a maternidade Mário Totta, da Santa Casa de Porto Alegre. No total, foram arrecadados R$ 1,3 milhão na venda de cotas, coberturas e embriões de garanhões e fêmeas da raça Crioula, além de mais de R$ 55 mil em doações espontâneas de criadores e empresários ao longo do evento.
O evento teve no comando das vendas dois dos principais leiloeiros do país: Marcelo Silva, da Trajano Silva Remates, e Fábio Crespo, da Parceria Leilões. O presidente da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Francisco Fleck, agradeceu a todos os criadores que doaram as cotas, coberturas e embriões para compor a oferta do leilão. “Agradeço também a todas as entidades e empresas que apoiaram o leilão gratuitamente. Este é o nosso sentimento, de poder fazer parte de uma união por um projeto muito importante, que muitos dedicam sua vida”, ressaltou.
Entre os equipamentos necessários para a estruturação da UTI neonatal da maternidade estão berços aquecidos, incubadoras e respiradores. Emocionado, o diretor técnico da Santa Casa, Ricardo Kroeff, que também é criador de Cavalos Crioulos, agradeceu a família crioulista pelo apoio a causa. “Foi uma coisa maravilhosa. Isso vai salvar vidas, crianças, que no futuro vão nos dar exemplos de como ser cidadãos”, destacou.

Ricardo Kroeff (Foto: Nestor Tipa Júnior – AgroEffective/Divulgação)

O maior destaque das vendas, entretanto, ficou por conta de um punhal feito por Don Cassio Selaimen e utilizado nas filmagens de “O Tempo e o Vento”, arrematado por R$ 105 mil. A curiosidade é que o artefato, que após o término das gravações teria como destino a venda com renda revertida para a Santa Casa, ficou cinco anos desaparecido e recentemente foi recuperado. Entre as cotas, uma das maiores vendas da noite foi a comercialização de duas coberturas pelo valor de R$ 100 mil do garanhão AS Malke Sedutor-TE, R$ 50 mil cada, batendo o recorde anterior de valor por uma cobertura, que era do cavalo Equador de Santa Edwiges, por R$ 38,4 mil.
Anualmente, a maternidade Mário Totta da Santa Casa de Misericórdia realiza 3,7 mil partos, além de 700 internações na UTI Neonatal. Além disso, mais de 70% dos pacientes são oriundos do Sistema Único de Saúde (SUS).
Texto: Nestor Tipa Júnior/AgroEffective


Leilão da Fazenda São João comercializa toda a oferta de Cavalos Crioulos

Venda de cotas do quarto melhor macho da Expointer 2018 valoriza o garanhão em cerca de R$ 2 milhões

SJ Festejo – Foto: Nestor Tipa Júnior

O leilão especial da Fazenda São João ocorrido na sexta-feira, dia 16 de novembro, no Tattersal do Cavalo Crioulo no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS), em sua quinta edição, teve pista limpa e boas médias. Foram comercializados 38 lotes de Cavalos Crioulos entre cotas, coberturas e animais destacados da cabanha.

O destaque da noite foi a venda de duas cotas de 5% do SJ Festejo, 4º melhor macho e Melhores Aprumos da Expointer 2018, por R$ 90 mil cada uma. Com esta venda, o cavalo foi valorizado em cerca de R$ 2 milhões. Segundo o diretor da Trajano Silva Remates, Marcelo Silva, responsável pela batida do martelo, o leilão foi ótimo, com uma boa média final. “Dentro da conjuntura, da proximidade das festas de final de ano, o resultado foi muito bom com a venda total da oferta”, ressaltou.

Outro destaque foi a comercialização de um embrião com o mesmo cruzamento do SJ Festejo, por R$ 50 mil. A média do leilão ficou em R$ 22 mil. O remate também vendeu coberturas cujo valor total foi revertido para a Apae e Santa Casa de São Lourenço do Sul, uma doação da Fazenda São João.

Fonte: AgroEffective