Senado não vota MP e prazo do Funrural acaba

O Senado Federal não votou a Medida Provisória 842/2018 que estende até 31 de dezembro deste ano o prazo de adesão ao programa de refinanciamento de dívidas do Funrural. O presidente da Casa, Eunício Oliveira (MDB/CE), alegou que a proposta tinha erros de redação e devolveu a matéria para a Câmara dos Deputados corrigir alguns pontos. Ainda assim, os senadores da bancada ruralista tinham esperança de que os técnicos da Câmara pudessem fazer os ajustes necessários rapidamente para mandar a MP de volta ao Plenário do Senado e conseguir aprová-la ainda nesta quarta-feira, dia 10. Mas a sessão foi encerrada antes das 17h30 e só será retomada próxima semana.

Com isso, o prazo para adesão ao Refis do Funrural termina, oficialmente, nesta quarta-feira, dia 10. Isso porque a outra Medida Provisória, a 834/2018, que previa prazo de adesão ao refinanciamento até 30 de outubro ficou parada no Congresso Nacional e perdeu a validade. Com isso, a Receita Federal não tem mais respaldo em lei para aceitar novos pedidos de parcelamento dos débitos.

Mas o prazo terminou apenas por enquanto. Os parlamentares vão tentar votar a MP 842 na semana que vem. Segundo o  deputado Jerônimo Goergen (Progressistas/RS), todos ficaram “surpresos” com a atitude de Eunício Oliveira de devolver a MP à Câmara, mas que confia na aprovação da proposta na próxima terça-feira, dia 16, e na extensão do prazo até o fim do ano.

A Frente Parlamentar da Agropecuária busca ajuda do Poder Executivo para evitar que a Receita Federal comece a cobrar as dívidas do Funrural de produtores de todo o país a partir desta quinta-feira, dia 11.

A presidente da FPA, deputada Tereza Cristina (DEM/MS), está em contato direto com o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, para negociar alguma medida, um acordo entre o Palácio do Planalto e o Ministério da Fazenda, para que a Receita Federal não execute as dívidas imediatamente e aguarde por mais uma semana a aprovação e sanção da nova prorrogação.

Em nota, a Receita Federal confirmou que a cobrança pode ser iniciada, mas dá outras alternativas ao agricultor que quer parcelar as dívidas do Funrural. “Como já nos manifestamos anteriormente, a inclusão de débitos no PRR somente pode ser realizada conforme a legislação vigente. Se não prorrogada, hoje é o último dia para adesão ao PRR, conforme a MP 834/2018. Se há débitos que o contribuinte não incluiu no PRR, estes débitos podem ser cobrados. Além do PRR, existe a possibilidade do contribuinte incluir os débitos nos parcelamentos ordinários e simplificado em até 60 meses, sem redução dos acréscimos legais”.

4 respostas para “Senado não vota MP e prazo do Funrural acaba”

  1. Douglas Gonçalves Barbosa disse:

    Como a MP 834 perdeu a validade se foi sancionada pelo Presidente Michel Temer a própria lei 13606 da PRR esta com o seu § 2º do art. 1º atualizado pela MP 834, não entendi, poderia me explicar?

  2. ADILSON B ANDRADE disse:

    RECEBI DA RECEITA FEDERAL NA QUARTA-FEIRA DIA 09/10/18 O AVISO PARA REGULARIZAÇÃO DO FUNRURAL ATÉ O DIA 30/10/2018. NESTE CASO A RECEITA IRÁ ACEITAR O PARCELAMENTO.

  3. Vergonha um assunto grave não ser resolvido , e o sr eunicio , que não conseguiu reeleição , faz agora pra prejudicar os agricultores, como se fossem os culpados por sua não reeleição. Que coisa?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *