-

BB vai prorrogar financiamentos de agricultores de Brumadinho

Técnicos do Banco do Brasil estão visitando os produtores para realizar levantamento dos danos causados na área rural pelo rompimento da barragem

31 de janeiro de 2019 às 19h58

O Banco do Brasil vai prorrogar o vencimento das parcelas de financiamentos agrícolas de produtores rurais de Brumadinho-MG. A medida deve ser anunciada nos próximos dias, pois depende apenas da aprovação de uma normativa interna da instituição, que pode sair ainda nesta sexta-feira, dia 1.

A dúvida é sobre o tempo de alongamento desses prazos. O gerente geral da agência do município, Jorge Razuk, afirmou que o pedido é de, pelo menos, seis meses. Mas uma fonte do banco em Brasília destacou que o trabalho realizado é para que os agricultores “não tenham a necessidade de pagar essas operações este ano”, sinalizando prorrogação de um ano. Ainda não é possível estimar o volume total de recursos dessas operações nem quantas são. O BB também deve priorizar a liberação de seguro rural para os atingidos.

Isso porque os números dos prejuízos em Brumadinho ainda estão em estudo. O Banco do Brasil está cruzando dados da agência do município com a Superintendência do BB de Minas Gerais e com a Emater-MG. O objetivo é saber quantos produtores foram atingidos, de quantas operações bancárias se trata e qual será o alcance da prorrogação dos vencimentos (só para quem realmente perdeu produção com a tragédia ou toda a região).

A maioria dos produtores é da agricultura familiar, com contratos de Pronaf que concedem crédito de, no máximo, R$ 250 mil por pessoa para custeio e R$ 330 mil para investimentos. No local, porém, a média dos financiamentos fica abaixo disso. Muitos agricultores também vão precisar acionar o seguro rural, pelo ProAgro, o que vai ser priorizado pela instituição financeira, segundo as fontes ouvidas.

Técnicos do Banco do Brasil estão visitando os produtores para realizar levantamento dos danos causados na área rural pelo rompimento da barragem. Uma agência móvel está recebendo demandas e auxiliando os correntistas sobre as medidas a serem tomadas.

-

BB vai prorrogar financiamentos de agricultores de Brumadinho

Técnicos do Banco do Brasil estão visitando os produtores para realizar levantamento dos danos causados na área rural pelo rompimento da barragem

31 de janeiro de 2019 às 19h58

O Banco do Brasil vai prorrogar o vencimento das parcelas de financiamentos agrícolas de produtores rurais de Brumadinho-MG. A medida deve ser anunciada nos próximos dias, pois depende apenas da aprovação de uma normativa interna da instituição, que pode sair ainda nesta sexta-feira, dia 1.

A dúvida é sobre o tempo de alongamento desses prazos. O gerente geral da agência do município, Jorge Razuk, afirmou que o pedido é de, pelo menos, seis meses. Mas uma fonte do banco em Brasília destacou que o trabalho realizado é para que os agricultores “não tenham a necessidade de pagar essas operações este ano”, sinalizando prorrogação de um ano. Ainda não é possível estimar o volume total de recursos dessas operações nem quantas são. O BB também deve priorizar a liberação de seguro rural para os atingidos.

Isso porque os números dos prejuízos em Brumadinho ainda estão em estudo. O Banco do Brasil está cruzando dados da agência do município com a Superintendência do BB de Minas Gerais e com a Emater-MG. O objetivo é saber quantos produtores foram atingidos, de quantas operações bancárias se trata e qual será o alcance da prorrogação dos vencimentos (só para quem realmente perdeu produção com a tragédia ou toda a região).

A maioria dos produtores é da agricultura familiar, com contratos de Pronaf que concedem crédito de, no máximo, R$ 250 mil por pessoa para custeio e R$ 330 mil para investimentos. No local, porém, a média dos financiamentos fica abaixo disso. Muitos agricultores também vão precisar acionar o seguro rural, pelo ProAgro, o que vai ser priorizado pela instituição financeira, segundo as fontes ouvidas.

Técnicos do Banco do Brasil estão visitando os produtores para realizar levantamento dos danos causados na área rural pelo rompimento da barragem. Uma agência móvel está recebendo demandas e auxiliando os correntistas sobre as medidas a serem tomadas.